terça-feira, 21 de junho de 2011

Eu sou dura comigo mesma. Sou dura porque tenho que ser. E de tanto que me achavam frágil,eu quase acreditei. Mas hoje vejo que não é bem assim... Eu sou forte sim. Tenho aguentado tanta coisa,por tanta gente. E de alguma forma sinto que é o meu dever. Sinto que tenho que fazê-lo pelas pessoas que amo. Pois se elas não conseguem por si ... Eu estou aqui. É assim que me sinto. Porque o que eu faço já não afeta mais só a mim. Se o que faço me enfraquece,então fico incapacitada... Entende? E eu tenho que ser forte. Forte para que possa olhar melhor a minha volta. Eu sinto que deixei escapar,deixei acontecer. Sinto que devia ter prestado mais atenção. Me sinto culpada parcialmente. Então sou sim,dura comigo mesma. Porque existem certas coisas que dependem somente de mim,eu sei.

sábado, 4 de junho de 2011

Eu estou aqui,sozinha,me torturando ouvindo musicas tristes. Procurando algum amigo,algum rosto conhecido... Procurando você. Mas não há ninguém. Só eu,e minhas músicas.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

How come almost this entire blog is about you? It's about the pain you made me feel. I'ts about me trying to express myself happy,too. About me trying to make you understand what I felt when you did those things that hurted me the most. This entire thing is about us... And by reading this,looks like I had suffered more than I enjoy it. But I know it isn't true. Nothing compares to the happiness you made me feel. I am sure,I really was verry happy,with you. But when I am sad,I don't know what to do,don't know what to think... So I write. And now,thinking about it better... This blog is about stage I crossed. This blog is about me. This is my entire soul. It begins with me,forgetting someone. It pass by you all the crazy things I felt... And know I feel free to write about someone else. To write about whoever I want to.To write about all the crazy feelings that are coming... How come this entire blog is about me?

domingo, 13 de março de 2011

Oh mess,such a mess...

Será que tu sabe que eu estou morrendo por dentro? Será que tu sabe que eu sinto um vazio por dentro? Eu acho que não aguento mais. E eu peço desculpas por isso. Eu me sinto pessima... Mas eu estou tão cansada de pensar que estou sozinha aqui,por tua causa,porque tu estragou todo mundo pra mim. Porque perto de ti,ninguém parece ser bom o suficiente. Eu estou sozinha aqui. Mas tu não está sozinho. E a história é simplesmente absurda demais pra eu aceitar,absurda demais pra eu sentar e esperar. Não é justo eu esperar que tu tenha coragem um dia,pra arrumar tua vida. Enquanto isso eu começo a bagunçar a minha,que estava indo tão bem... Eu estava começando a arrumá-la. Me sentia mais vazia,mas pelo menos este vazio nao sufocava,como agora... Eu sinto muito,muito mesmo. Tanto que nem tenho coragem de fazer o que tem estado na minha mente. Então o que eu faço? Deixo a minha vida bagunçada,como a tua? Não me parece certo... Mas parece que é assim que vai ser. Bom,pelo menos até quando eu aguentar.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Eu quis aceitar o que me era dado. Mas o que você tem me dado é pouco demais. E eu sinto muito. Por mim e por você. Eu sinto muito. Eu quero mais. Talvez mais do que você possa me dar.


Não lembro ao certo quando escrevi isso,nem se já postei ... Mas queria guardar.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

There isn't...

Por mais que eu esteja cercada de pessoas,por mais que elas digam que estão aqui por mim... Eu me sinto tão sozinha. Não há ninguém por perto que possa me abraçar de um jeito que eu me sinta segura. De um jeito que não me dê vontade nenhuma de soltar. Não há ninguém por perto que possa me ajudar de verdade. Porque todos eles dizem a mesma coisa,e eu já cansei. Tudo que eles me dizem,eu já sei,já não tem efeito,já não faz diferença. Não há ninguém por perto que possa me resgatar. Ninguém aqui sabe o que eu tive que passar,e o que eu estou passando agora. Eu só queria que alguém viesse me buscar,me tirar daqui,nem que seja por 5 minutos,só pra me fazer esquecer de como tudo está tão bagunçado agora,tão errado,tão fora do lugar. Só pra me fazer sentir distante de toda essa confusão. Não há ninguém por perto. Não há ninguém. Não há.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O que fazer?

Eu queria uma explicação para isso tudo. Não consigo entender por que eu me sinto assim. Que vontade repentina é essa de deixar você pra lá? De tentar te esquecer,seguir em frente,viver sem você… simplesmente porque parece que seria o certo. E ao mesmo tempo,sinto tanto sua falta… Chega a doer de tanto que eu penso em você. Não faz sentido. Tudo bem,nada que eu fiz até aqui fez sentido. A coisa mais sem sentido foi pedir que você ficasse aqui,comigo. Pedir que você não me deixasse,não me obrigasse a te esquecer… pedir que você não me esquecesse,também. Então por que hoje,mais cedo,eu estava pensando em desistir disso? Acho que… Você não sabe o que fazer não é? Você não pode esperar que eu te espere pra sempre,não é justo! Faça alguma coisa,corra atrás,me dê um motivo para ficar. Eu já esperei tanto por você… Só cansei de sempre ter que resolver. Mas mesmo assim,agora me sinto inútil,de mãos atadas! Eu sei o quanto você pode demorar pra tomar uma decisão,pra se ligar que é a coisa certa a se fazer,pra arriscar. Eu conheço você,meu bem,não adianta negar. Você tem tanto medo,que faz meu medo quase sumir. Eu e você somos iguais nessa questão de cicatrizes do passado… Mas e a ferida recente,criada por você? Eu queria tanto dizer que já virou cicatriz… Mas não. Só de pensar,já me dá raiva,já me sinto idiota. Idiota e triste,frustrada. Será que você consegue lidar com isso? Eu odeio o fato de não pode te odiar! Seria tão simples… Acho que é por isso não é? Nada pra mim é simples. Então,será que a gente consegue passar por isso tudo? Você realmente vê um futuro para nós dois? Você poderia ter tudo… Mas você não sabe o que fazer.(Beatriz Grimaldi)

sábado, 15 de janeiro de 2011

Nesse momento da minha vida,eu me encontro perdida. Não parece tão novo colocando desse jeito não é? Mais de uma vez já me vi perdida,sem saber aonde ir,o que fazer... Mas dessa vez,é muito pior. Eu vou ter que escolher. Você sabe,eu sou péssima em escolhas. Nunca vi alguém mais indecisa do que eu. Não tenho certeza se esse é o rumo certo que tenho que tomar,mas não custa tentar,não é? E quanto mais tempo eu fico longe,mais certeza eu tenho de que é você quem eu preciso,quem eu quero. O frio da cidade faz tudo parecer tão distante. Aqui não se parece com a minha casa,as pessoas não parecem as minhas pessoas... As risadas não são as mesmas. Não que aqui seja ruim. Eu me divirto,até. Mas também sinto falta da diversão de lá. De você... Como eu sinto sua falta... Eu pensei que um tempo longe tiraria você da minha cabeça. E que eu seria capaz de não sentir falta de nada e de ninguém. Eu pensei que um tempo longe me faria ver que o certo é eu seguir em frente,sem você. Mas acho que me enganei. É,com certeza eu me enganei.