domingo, 14 de novembro de 2010

Ok,esse foi escrito no dia 10/11/10,onde meu sentimento não havia muito... É mais um desabafo do que um arranjo de palavras,como geralmente eu costumo escrever.

Eu estou com medo do que pode acontecer. Eu não quero te perder. A verdade é que você é tudo que eu tenho,você se tornou parte de mim. Sem você,eu não seria inteira,eu seria metade. Sem você,eu não saberia mais viver. Eu tenho medo de que você desista sem tentar,sem lutar. Porque eu fara tudo,só pra te ter comigo. Eu jamais desistiria. Mas e você? Não sei... A distância não pode destruir isso,eu não posso deixar. Porque agora,você se tornou importante demais pra eu deixar assim. Me promete que a gente vai conseguir passar por essa? Que a gente vai tentar,vai lutar? Porfavor... Eu não sei mais ser feliz sem você. Não consigo sorrir sem você aqui. Não posso perder isso que eu sinto,não posso perder você. Eu sei que essa dependencia minha em você,é errada. Mas agora já é tarde demais. Não dá pra muder. A gente só precisa tentar.

sábado, 13 de novembro de 2010

foto pro tumblr yeaaaah \o quem quis dar uma olhada lá, clique aqui

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Verdade

É esse medo que eu tenho de perder. Medo de te perder. Eu me esforço tanto pra deixar esse medo de lado. Mas é tão dificil,poderia até dizer impossivel. A gente teme pelo que a gente ama,não é? É esse medo que me deixa assim,insegura. Chega a ser patético,ridiculo. Lembrar do que você me disse é tudo que consegue me confortar um pouco. Acho que eu deveria começar a confiar mais em você,não é? Para o meu próprio bem. Não que eu não confie nem um pouco,é que eu confio pouco demais. E até você reconhece que vai ter que ganhar minha confiança de novo. Eu confiei em você,cegamente,uma vez. Mas você me deixou marcada,reabriu uma ferida que eu não consigo fechar mais. Eu não sei confiar. Você não sabe confiar. Somos dois com a mesma marca. O mesmo medo. O mesmo problema - sim,falta de confiança é um problema. Isso pode te proteger demais,mas também pode te afastar muito. Eu acredito que absolutamente tudo tem um fim. Nem que seja com o fim da vida,mas tudo chega ao seu fim. O negócio é fazer o máximo pra não pensar nisso,no fim. Porque do contrário,poderiamos agir de forma indiferente. E eu não agiria indiferente nem se eu quisesse... Nós dois precisamos aprender juntos a confiar. É difícil demais. Eu sou difícil demais. Nós somos difíceis demais. Nós temos mais em comum do que imaginavamos. Mas eu mergulhei fundo demais nisso,e nem se pudesse,eu conseguiria sair. Já é tarde demais pra gente desistir. Porque no fim,não importa quanto tempo leve,a gente se entende,não é? A gente se completa. E o que falta nos dois,a gente vai montando,construindo devagar. Sem você eu não posso ficar. Sem mim você não pode ficar. Não temos saída,a não ser ficar. Mergulhar cada vez mais fundo nessa nossa bagunça de sentimentos,medos,sorrisos,choros,e textos... Muitos textos.

Escrito no dia 06/11/10

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

What the hell?

Eu estou com falta de ar,e algo que me parece tristeza. Desanimo,talvez. Eu queria você aqui,me abraçando bem apertado. Eu queria você aqui,pra poder me fazer sorrir,mesmo sem eu querer. Eu estou meio perdida. Não sei se eu deveria fazer o que estou fazendo,mas eu não posso evitar. Eu não tenho olhos pra mais ninguém. E meu coração não acelera com mais ninguém,além de você. Eu só queria você aqui comigo. Eu só queria ter certeza de que é assim mesmo que eu deveria agir,porque você faria o mesmo por mim - apesar de que,algo me diz que você não faria. Hoje eu estava muito bem... Me sentindo feliz até,quem diria?! Agora,perdi a fome,o ar,o sorriso. Só por isso... Nem sempre pensar faz bem. Nesse caso,não me faz nada bem. O meu sentimento por você agora é um problema,é o meu ponto fraco. O problema é eu te amar tanto. É um sentimento tão imenso,que eu não consigo nem explicar. E tanpouco consigo ignorar. Eu não posso dividir meu amor por você,com outros. Nem tenho vontade de fazê-lo,na verdade. Só que,sabe-se lá o que você pensa,como você age... Eu tenho que me lembrar do que me dizia desde o principio. "Baby steps,um dia de cada vez,deixa rolar" Deixa rolar ... Quase consigo rir com isso. A última vez que disse a mim mesma que deixaria rolar,eu enrrolei um ano pra fazer o que eu supostamente queria,e no fim nem fiz,no fim eu descobri que nem queria mesmo. Deixa rolar... Um dia de cada vez. Amanhã eu vivo o que tiver que viver. Por enquanto vou ficar assim mesmo. Hoje vou viver esse sentimento estranho que me invadiu.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Eu estou com tanto medo. Eu sinto como se tudo estivesse escorrendo por entre meus dedos. E eu estou tentando segurar,mas não sei se estou conseguindo. Parece que tudo está ficando mais distante. Eu nem sei porque tudo está assim. Talvez seja eu que esteja me distanciando demais,ou... sei lá. E aonde está você agora,que eu mais preciso? Eu sinto que vou fraquejar,pela primeira vez na vida. É que, é tanta coisa acontecendo,que eu já não me importo comigo. Eu só precisava de você aqui,pra se importar comigo por mim,pra me dizer que tudo vai ficar bem no final. Pra me dizer que não vai me deixar sozinha agora. Nem agora,nem depois,nem nunca. Porque eu tenho me sentido sozinha. E esse vazio parece querer me invadir,enquanto eu luto pra não deixar. Mas eu já não sei se posso fazer isso sozinha... Eu estou com tanto medo,como se tudo estivesse escorrendo por entre meus dedos. Eu preciso tanto de você agora.