terça-feira, 21 de setembro de 2010

Partidas

Ele disse que não iria. Se eu o quisesse,ele não iria. Eu não queria que ele fosse. Mas também não o queria como ele queria a mim. Então o que eu podia fazer? A gente sempre acaba tendo que abrir mão de algo que gostamos - é o que ele sempre me disse pelo menos. Ou alguém... Eu sinto por não poder fazer nada. Sabe,esta já é a segunda vez. Está se tornando cada vez mais frustrante. Parece que gostar de mim faz mal. Ou o fato de eu não corresponder que faz? Sou eu,de qualquer forma. Então ele vai. E eu fico. Eu não poderia deixá-lo preso a mim,sabendo que o que sinto não passaria disso. Ele disse que entende,que se conforma. Adeus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário