terça-feira, 17 de agosto de 2010

Vício

Eu escrevo sobre dor e eu reconheço isso. Mas também escrevo sobre amor. Talvez seja um vício. Se não,por que todos nós acabamos caindo nesse mesmo assunto? Amor é vício. Até a dor,as vezes,provem dele. Esse sofrimento expressado por palavras,é sim amor. É a desilusão que este nos traz. Que deixa tudo assim meio triste,retorcido. Amor nem sempre é sorrisos,alegrias,ver beleza em tudo,o tempo todo. Como tudo no mundo,o amor tem seu lado obscuro. Amor perdido,amor não correspondido... Amor que acaba? Não,não. Amor quando é de verdade,não acaba. Se torna diferente,é natural. Não há como ser igual ao inicio por muito tempo,afinal,a gente cresce,amadurece. Mas amor que é amor,não chega ao fim. Se acaba,não é amor. É paixão. Sim,isso se chama paixão,é muito mais atração que sentimento,ao meu ver. E paixão não deve causar dor,pode ser apenas uma saudade do que chegou ao fim. É diferente do amor,da dor. Eu escrevo sobre esses sentimentos. Sobre os meus sentimentos. Que com certeza são os sentimentos de alguém por ai. Eu escrevo sobre amor e sobre dor,e reconheço,é um vício.

Nenhum comentário:

Postar um comentário