sábado, 26 de junho de 2010

Pra você ...

Pra você,eu nunca menti.
Era verdade tudo que eu senti.
Era verdade tudo que eu falei.
Já você,eu não sei.
Eu acredito.Ou ao menos tento.
Eu quero muito acreditar
Que isso vai passar.
Pra você eu nunca menti
Era verdade tudo o que eu falei e o que eu senti.
Queria poder dizer que já não importa tudo o que passou.
Eu sei,você sabe que errou.
Mas muita coisa em mim mudou.
Afinal,como eu vou saber
Que de novo isso não vai acontecer?
Muitas vezes eu quis te ter,mas algo sempre me segurou.
Talvez tenha sido eu mesma,com medo do que podia acontecer.
Porque com tanta insegurança,é dificil ceder.
Eu sei,você sabe que errou.
Eu me pergunto,quem eu vou esperar,em quem eu vou pensar ...
E vejo o tempo passar.
Então só pra me poupar
Eu tentei esquecer.
Eu sei,isso pode doer.
Por tanto tempo eu quis ouvir o que tinha a dizer.
Mas acho que você nunca quis me ver sofrer.
Mal sabe você
Que seu silêncio doia mais.
Então,você decidiu.
Por você e por mim.
E partiu.
Com o tempo,tudo pareceu tão ruim.
Doia te ver e saber
Que já não era mais meu.
E a única que não sabia disso antes,era eu.
Derrepente,nem queria viver.
Sempre exagerei em reações...
Vontade,eu não tinha.
Mas eu ia.
Vazia.
Então,como uma dessas chuvas de verão (daquelas que você não sabe quando,mas sempre espera acontecer)
Você voltou,pra me dizer o que sentia.
Então eu percebi que também sofria.
Não posso dizer que isso não me ajudou,ou que foi em vão.
Me confortou saber que eu não sentia sozinha.
Porque tudo que eu fazia era quase chorar.
E ai,eu me obrigava a segurar.
E então você disse:
"Você é tudo pra mim."
Isso podia ser ruim.
Mas não podia dizer nada menos que um sim.
Pode ser que seja um erro pelo qual eu sofreria.
Mas não vou querer imaginar como seria.
E agora,não espero nada além da verdade.
Queria poder dizer que não importa o que passou.
Eu sei,você sabe,nós sabemos,que errou.
E que muita coisa mudou.
Mas pra você,eu nunca menti
Sobre tudo que senti.
E agora,não espero nada menos de ti.




Preciso dizer por que eu não faço poesia? Porque sempre fica uma bagunça.Mas isso me veio na mente. Se alguem visse a folha que eu escrevi isso,veria vários rabiscos entre palavras. Essa é a minha poesia.E sempre que as faço são assim,entre rabiscos. Mas no fim,eu até gostei. É mais um texto com rima,do que uma poesia.

Estou insuportável,remoendo coisas que não deveria.Melhor ir dormir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário